A Mostra da Cinemateca Desperta Paixões Cinéfilas em Fortaleza

Mostra da Cinemateca - Bacural

Prepare-se, amantes da sétima arte! Começa hoje a Mostra da Cinemateca está prestes a invadir Fortaleza, trazendo consigo um desfile de clássicos e joias cinematográficas. O Cineteatro São Luiz será o epicentro dessa celebração que promete encantar os corações dos cinéfilos de plantão.

Início Triunfal no Cineteatro São Luiz

A contagem regressiva chegou ao fim, e nesta terça-feira, dia 14, o Cineteatro São Luiz abrirá suas portas para a itinerante “A CINEMATECA É BRASILEIRA”.

O evento é parte de uma jornada nacional da Cinemateca Brasileira, que busca estreitar laços com instituições afins e compartilhar uma seleção cuidadosa de obras que compõem a rica tapeçaria audiovisual do Brasil.

Um Passeio pelo Brasil em 19 Filmes

A curadoria caprichosa preparou uma seleção de 19 filmes que abraçam diversas épocas, estilos e temáticas, proporcionando um mergulho profundo nos mais de 120 anos de história do cinema brasileiro.

Desde os primórdios com “São Paulo: a sinfonia da metrópole” (1929) e o icônico “Limite” (1931), até obras marcantes como “Cidade de Deus” (2002) e o recente “Marte Um” (2023), a Mostra promete uma viagem imperdível pela cinematografia nacional.

A Magia do Encerramento com “Ilha das Flores”

O encerramento da mostra, marcado para o dia 25/11, coincidirá com a abertura oficial do 33º Cine Ceará.

E que maneira melhor de fechar com chave de ouro do que a exibição do curta “Ilha das Flores” (1989), de Jorge Furtado?

Uma oportunidade única para os cinéfilos de Fortaleza se deleitarem com essa obra que transcende a narrativa convencional e mergulha na complexidade da sociedade contemporânea.

Caminho Percorrido e Caminho a Perseguir

A Mostra da Cinemateca já encantou diversas cidades pelo Brasil, e Fortaleza tem agora o privilégio de se juntar a essa lista. O evento não é apenas uma celebração do cinema, mas também um convite à reflexão sobre a importância da preservação do patrimônio audiovisual brasileiro.

O Projeto Viva Cinemateca: Uma Jornada pela Preservação

Além da mostra, o projeto Viva Cinemateca, lançado em junho, está em pleno vigor, buscando ampliar e modernizar a Cinemateca Brasileira.

A iniciativa visa não apenas preservar obras cinematográficas, mas também expandir os espaços de laboratórios e restaurar as edificações históricas que abrigam a instituição desde 1997.

Uma Experiência Imersiva: Exposição “A CINEMATECA É BRASILEIRA”

A exposição que acompanha a mostra oferece uma imersão visual na história da Cinemateca Brasileira, com cerca de 200 imagens que contam mais de 70 anos de trajetória.

Uma viagem no tempo que entrelaça a história da instituição com os altos e baixos do cinema brasileiro.

Patrocinadores Comprometidos com a Arte

O sucesso desse grandioso evento é resultado do apoio e comprometimento de patrocinadores estratégicos como o Instituto Cultural Vale e a Shell Brasil, que reconhecem a importância de preservar e promover a rica herança cinematográfica brasileira.

Fortaleza, Preparada para uma Jornada Cinematográfica?

É hora de os amantes do cinema se prepararem para nove dias repletos de emoções, descobertas e, claro, muita paixão cinematográfica.

A Mostra da Cinemateca está prestes a conquistar Fortaleza, e você não pode ficar de fora dessa experiência única.

Prepare a pipoca, reserve seu lugar e deixe-se levar pela magia do cinema brasileiro na Mostra da Cinemateca!

Agenda da Mostra “A CINEMATECA É BRASILEIRA” no 33º Cine Ceará | CineTeatro São Luiz

  • Data: 14 a 25 de novembro, sexta-feira a quarta-feira
  • Local: CineTeatro São Luiz, Rua Major Facundo, 500, Centro, Fortaleza – CE
  • Entrada gratuita: Retirada de ingresso para as sessões de cinema uma hora antes do início de cada sessão

14 de novembro, terça-feira

  • 14h – SÃO PAULO: A SINFONIA DA METRÓPOLE
    • Brasil (SP), 1929, 90 min, p&b, livre
    • Direção: Rodolfo Lustig e Adalberto Kemeny
    • Sinopse: A cidade de São Paulo nos anos 20, explorando urbanismo, moda, esportes, monumentos, industrialização e o cotidiano.
  • 16h30 – LIMITE
    • Brasil (RJ), 1931, p&b, 120 min, 12 anos
    • Direção: Mário Peixoto
    • Sinopse: Flashbacks revelam as histórias de duas mulheres e um homem à deriva, enquanto a situação no barco se desintegra.
  • 19h – CARNAVAL ATL NTIDA
    • Brasil (RJ), 1952, 92 min, p&b, 10 anos
    • Direção: José Carlos Burle
    • Sinopse: Xenofontes, um professor sisudo, é contratado para adaptar Helena de Troia ao cinema, enquanto empregados sonham transformar o épico grego em comédia carnavalesca.

15 de novembro, quarta-feira

Cinemateca - O Pagador de Promessa 1962
  • 14h – O CANGACEIRO
    • Brasil (RJ), 1953, p&b, 94 min, 10 anos
    • Direção: Lima Barreto
    • Sinopse: O cangaceiro Gaudino aterroriza o Nordeste, sequestrando a professora Olívia, desencadeando desavenças no bando.
  • 16h – O PAGADOR DE PROMESSAS
    • Brasil (SP), 1962, 96 min, p&b, livre
    • Direção: Anselmo Duarte
    • Sinopse: Zé do Burro faz uma promessa a Santa Bárbara após seu burro ser atingido por um raio, iniciando uma jornada transformadora.
  • 19h – BACURAU
    • Brasil / França, 2019, 133 min, cor, 16 anos
    • Direção: Kleber Mendonça Filho, Juliano Dornelles
    • Sinopse: O povoado de Bacurau desaparece misteriosamente do mapa, desencadeando uma série de assassinatos e a resistência dos moradores contra um inimigo desconhecido.

16 de novembro, quinta-feira

  • 16h30 – JECA TATU
    • Brasil (SP), 1959, 90 min, p&b, 12 anos
    • Direção: Milton Amaral
    • Sinopse: Jeca Tatu, homem simples, enfrenta ameaças ao suas terras, encontrando apoio inesperado contra o ambicioso vizinho.
  • 19h – À MEIA-NOITE LEVAREI SUA ALMA
    • Brasil (SP), 1964, 81 min, p&b, 16 anos
    • Direção: José Mojica Marins
    • Sinopse: Zé do Caixão, coveiro sádico, busca a mulher perfeita para gerar seu herdeiro, mergulhando em obsessão e crueldade.

17 de novembro, sexta-feira

  • 16h30 – O BANDIDO DA LUZ VERMELHA
    • Brasil (SP), 1968, 92 min, p&b, 16 anos
    • Direção: Rogério Sganzerla
    • Sinopse: Um marginal coloca a população em alerta, cometendo crimes sofisticados, enquanto se envolve com Janete Jane.
  • 19h – MACUNAÍMA
    • Brasil (RJ), 1969, 108 min, cor, 12 anos
    • Direção: Joaquim Pedro de Andrade
    • Sinopse: Macunaíma, o “herói sem nenhum caráter”, vive aventuras acompanhado de seus irmãos, enfrentando vilões em sua jornada zombeteira.

18 de novembro, sábado

  • 10h – A HORA DA ESTRELA
    • Brasil, 1985, cor, 96min, 12 anos
    • Direção: Suzana Amaral
    • Sinopse: Macabéa, imigrante nordestina, busca amor em São Paulo, mas tudo muda quando a colega Glória decide consultar uma cartomante.
  • 14h – DEUS E O DIABO NA TERRA DO SOL
    • Brasil (RJ/BA), 1964, 118 min, p&b, 14 anos
    • Direção: Glauber Rocha
    • Sinopse: Manuel e Rosa fogem dos jagunços, encontrando figuras místicas e um matador de aluguel em uma jornada intensa.
  • 16h30 – DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS
    • Brasil (RJ), 1976, 118 min, cor, 16 anos
    • Direção: Bruno Barreto
    • Sinopse: Após a morte do marido Vadinho, Dona Flor se vê dividida entre ele, que retorna espiritualmente, e o novo marido Teodoro.

20 de novembro, segunda-feira

  • 14h – CINCO VEZES FAVELA
    • Brasil (RJ), 1962, 99 min, p&b, 12 anos
    • Direção: Marcos Farias, Carlos Diegues, Miguel Borges, Joaquim Pedro de Andrade, Leon Hirszman
    • Sinopse: Cinco histórias exploram o despertar da consciência política na favela brasileira dos anos 60.
  • 16h30 – CIDADE DE DEUS
    • Brasil (RJ), 2002, 130 min, cor, 16 anos
    • Direção: Fernando Meirelles, Kátia Lund
    • Sinopse: A ascensão do conjunto habitacional Cidade de Deus, entre os anos 60 e 80, pelos olhos de dois jovens: Buscapé, aspirante a fotógrafo, e Dadinho, que se torna traficante.
  • 19h – MARTE UM
    • Brasil, 2022, cor, 115min, 16 anos
    • Direção: Gabriel Martins
    • Sinopse: A família negra Martins lida com a vida cotidiana e expectativas sob um governo conservador, enquanto Tércia, Wellington, Eunice e Deivinho buscam seus próprios caminhos.

21 de novembro, terça-feira

  • 16h30 – CABRA MARCADO PARA MORRER
    • Brasil (RJ), 1984, 119 min, cor/p&b, 12 anos
    • Direção: Eduardo Coutinho
    • Sinopse: O filme interrompido sobre a vida de João Pedro Teixeira, líder da Liga Camponesa de Sapé, é retomado 17 anos depois.
  • 19h – CENTRAL DO BRASIL
    • Brasil (RJ), 1998, 112 min, cor, 10 anos
    • Direção: Walter Salles
    • Sinopse: Dora, que escreve cartas para analfabetos na Central do Brasil, se une ao menino Josué em uma viagem pelo Brasil despojado após a morte de uma cliente.

25 de novembro, sábado

  • 19h45 – ILHA DAS FLORES
    • Brasil (RS), 1989, 13 min, cor, 10 anos
    • Direção: Jorge Furtado
    • Sinopse: Uma exploração surreal da jornada de um tomate desde o plantio até o descarte, evidenciando a diferença entre tomates, porcos e seres humanos.

Conclusão

A Mostra da Cinemateca é um convite apaixonante para mergulhar na trajetória única do cinema brasileiro, celebrando a diversidade e riqueza cultural.

Fonte: Secretaria da Cultura do Ceará

Quer saber mais dicas sobre o nosso Ceará? Então se joga!

Você também pode gostar…